sexta-feira, 22 de julho de 2016

Eu sou independente e não de outro planeta




   Ao longo dos anos a mulher foi conquistando mais espaço na sociedade, ganhando valor, chegando a cargos e assumindo posição que antigamente seria no mínimo improvável estar. Sei que ainda há muito a ser trilhado, não chegamos ao que consideraria o ideal, mas prefiro ser otimista e crer que entre desrespeitos e conquistas a gente chega lá. Quando vejo esse cenário fico pensando: o que se passa na mente de um homem quando ele idealiza uma mulher? Acho que ele deve imaginar que a mulher dos seus sonhos tem que trabalhar, estudar, ser elegante, gostar de viajar. Ser aquela mulher que não é uma mestre cuca, mas que sabe desenrolar um bom jantar, além de ser simpática, segura de si e acima de tudo, independente. Bem, acho que quem idealizou demais agora foi eu, porque o que mais tenho escutado ultimamente é que ser assim assusta os homens.
      A verdade é que nós somos hoje a geração de mulheres que foram criadas para conquistar o mundo. Vivemos anos sendo incentivadas a estudar mais, para conseguir um bom emprego, e assim termos condições de viajar, comprar nosso carro, conquistar nossa independência. Sendo assim, o que orgulhava as pessoas era ver você conseguindo um bom emprego, entrar na universidade, passar em um concurso, estudar idiomas. Porém, acho que esqueceram de avisar isso aos rapazes dessa mesma geração. Porque reza a lenda que eles se afastam com essa independência toda.
      Quantas vezes eu já ouvi frases como: “Ele tem medo de conversar com você; Você assusta os homens; Você é inteligente e independente demais; Você intimida os homens”. E minha resposta diante de tais afirmações é sempre a mesma: É sério isso? Desde quando ser forte e independente é defeito para afastar alguém? Isso não deveria ser motivo de orgulho para um cara querer estar com você? Eu sou apenas independente e não um E.T.

     Por favor, meninas entendam. Não dá para se diminuir para conquistar alguém, não dá para disfarçar nossas conquistas só para não intimidar. O problema não é seu. Nunca se nivele por baixo, você voou alto demais para ter que descer assim. Não molde seus sonhos para caber na realidade de alguém que não sabe na verdade o quer. 
       Porém, deixa eu lembrar um coisinha a você, que assim como eu, se considera uma mulher independente, evite se bloquear por medo de perder essa independência. Não confunda, ter alguém não é dependência é completude.

     

Um comentário: