sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Feche ciclos, e siga em frente...



Resultado de imagem para feche ciclos, e siga em frente

APERTE O PLAY!!




   Saber reconhecer que uma etapa chegou ao final não é uma tarefa fácil. Mas permanecer em certas situações nos faz perder um pouco da nossa alegria e do sentindo de muitas coisas da nossa vida. É preciso então ter coragem de seguir em frente. Mesmo que para isso você tenha que fechar algumas portas, esquecer de sentimentos e até pessoas. Porém, é preciso encarar as situações, e não apenas esquecê-las. Vai doer? Sim. Mas a dor passa.
   Não há o que ficar questionando, a nossa vida é feita de idas e vindas, perdas e conquistas. Se deu certo, que bom. Se não deu, é hora de mudar a página e seguir adiante. A vida continua, as pessoas continuam os seus caminhos, não há porque ficar para trás. Sempre teremos problemas, e é preciso saber enfrentá-los, e deixá-los ir. O tempo não espera por nós, na verdade, ele exige muito da gente. E uma dessas mudanças é a de postura de enfrentamento de situações difíceis. 
   Tenha certeza que você consegue. Não ligue, não siga, não dê 'like', não se humilhe por amor, não poste seus sentimentos, viva-os. Não se prenda a pessoas que em nada acrescentam em sua vida, não deixe de viver a sua vida para viver a de alguém. Aprenda, a vida é feita de ciclos, e muitas vezes é preciso fechar alguns para que outros recomecem. O que foi já passou, liberte-se da dor, e das amarras. 
   Lembre-se de que houve uma época em que você conseguia viver sem algo/alguém, nada é insubstituível, e hábitos não são necessidades. Encerre ciclos não por orgulho, ou até mesmo incapacidade, mas pelo simples fato daquilo não se encaixar mais com o que você espera da sua vida.
   Não dá para estar no presente e no passado ao mesmo tempo, por isso que tal evitar o martírio da busca pelo entendimento do porque algo aconteceu contigo, e apenas seguir em frente?! Deixe que as feridas se fechem, que os amores se curem, que as portas se abram, para que a vida caminhe. O seu passado nunca poderá ser encarado como o melhor tempo. Lembre-se, você é o construtor da sua vida. É o agora que você tem para viver, e o deve fazer da melhor forma possível. Deixe fluir e seja feliz!!!


Resultado de imagem para seja feliz
   







segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Amor próprio: O verdadeiro amor que você precisa

Mais uma vez você abandonou alguns dos seus preceitos por achar que deveria dar uma chance a um certo alguém. E junto com isso, você deixou de olhar para si, de se dar carinho e atenção, para ir atrás desse suposto amor. E então, você percebe que esse tal "novo amor" não está disposto a fazer o mesmo, e trata você como apenas uma opção em sua vida, até que alguém que ele julgue ser melhor apareça, e aí sobra para você um até logo (isso se esse seu amor tiver a consideração de conversar com você). E então surge a tristeza e a revolta com o outro. Sinceramente, está tudo errado, desde o início. 
Não estou dizendo para você não lutar por um amor que acredita, ou para não ficar triste quando ele se vai. Mas sim, para perceber que, antes de tudo isso, pratique e busque o verdadeiro amor: O amor próprio!



Dizer que se ama não é sinônimo de arrogância ou egoísmo, é apenas uma afirmação de que você se conhece e é capaz de valorizar suas virtudes. E quando você se valoriza, as pessoas aprenderão a fazer o mesmo, e verão que não dá para fazer de você um alguém a mais. Porque você É muito mais! Sei que não é fácil chegar a esse ponto. Mas aos poucos se chega lá.


Vai ser preciso abandonar situações e deixar de lado certas pessoas para conseguir alcançar esse amor próprio. E então você perceberá que alcançou a mais íntima das relações. E ao perceber isso, você verá que será capaz de conseguir certos controles em sua vida, como o de saber que tipo de história irá construir, e a que riscos estará disposta a correr.


Antes de querer procurar alguém, encontre-se primeiro. Descubra as suas qualidades, seja feliz consigo, do jeitinho que você é. Só aprende amar o próximo, aquele que antes de tudo ama a si mesmo. Se não for assim, você vai aceitar qualquer um que ache que pode entrar em sua vida. Cuide-se, pois "um jardim bem cuidado floresce naturalmente". E não esqueça...O amor da sua vida é você!



terça-feira, 16 de agosto de 2016

O que o mundo espera e quem eu sou



   Sabe o que acho mais interessante nesse nosso mundão??? É que ele é tão cheio de imperfeições, mas ironicamente exige de nós que sejamos simplesmente perfeitos. Vejo todos os dias as 'disgrameiras' rolando por aí, mas no fundo no fundo, eu só tenho que me preocupar se eu estou sendo a garotinha perfeitinha, que vai lindamente ao trabalho, à faculdade e à igreja, que se preocupa com a forma que se senta, o que fala, e o pior, se o corpinho está com tudo em cima.
   Acho até legal a preocupação da galera com a sua boa forma. Mas me é permitido não exagerar com essa preocupação? Posso não querer ter a barriga chapada? Posso prezar pela minha feminilidade sem que ela esteja associada com um bumbum durinho e pernas torneadas?
   Não, isso não é desculpa para não ir à academia, e eu super respeito sua disposição. E entendo, muitas vezes é questão de saúde. Isso aqui é apenas uma tentativa de mostrar que não devemos ceder ao que o mundo espera de nós, sem que isso esteja associado diretamente com a sua felicidade. 
    Nunca fui de ceder aos clichês do mundo, do que ele prega que é o ideal. Eu faço o ideal da minha vida. Eu me permito ser a doce e meiga garota que curte futebol. Sim, uma coisa não exclui a outra! Eu me permito perder um pouco do meu equilíbrio e sanidade, e enlouqueço de vez em quando. Eu ganho o mundo, e não ele a mim. Eu faço uma hora de exercícios, mas se eu quiser como sim 3 fatias de pizza, e isso não me torna menos atraente. Eu sei das minhas qualidades, e sei que elas não são menos importantes porque eu tenho uma barriguinha. 

glitter pizza tegan and sara samsung the infatuation


    Não há nada de errado em querer estar bonita (o), todos nós queremos, não vou ser hipócrita. Como também não é errado ir à academia por achar que seu corpo não é bonito. Mas a sua felicidade não deve estar atrelada a essa imposição do belo que o mundo espera de nós. A vida não para enquanto estamos em frente ao espelho chorando por causa dos quilinhos a mais. Então antes de tudo, pare e se pergunte: A mulher perfeita para o mundo é a mulher que você quer ser?


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Sim, faça coisas como MULHERZINHA




    
filha-09



   Nos últimos dias estamos vivenciado as olimpíadas aqui no Brasil, e muito se tem falado sobre a atuação dos nossos atletas e suas conquistas e derrotas. Eis que surge uma grande discussão sobre a equipe de futebol masculino e sua fraca atuação. E aí que o jogo acaba e os comentários são: "os caras jogaram como uma mulherzinha". Vale a pena lembrar que já tem um certo tempo que nossa seleção está bemmmm fraca. Eu, uma apaixonada por esses eventos esportivos, estou lendo as notícias, acompanhando os jogos, e tenho me deparado com uma surpresa das pessoas com relação a participação e desenvoltura do futebol feminino. Lembrando, isso também não é novidade. E nas redes sociais começaram a aparecer memes e frases falando sobre o empoderamento feminino e sobre a expressão "Jogue como Mulherzinha". Confuso né?!



  Então veio em minha mente um contexto histórico por trás disso tudo. Por quanto tempo vemos lutando para mudar essa visão estereotipada do que é ser mulher? Por quanto tempo fomos deixadas de lado, por sermos consideradas frágeis demais? Quantas vezes ouvimos a frase: "vai mulherzinha" ou "faz tudo como mulherzinha" como uma forma de ofensa para outras pessoas? Por quanto tempo nós mulheres ouvimos esse termo como se fosse algo de menor força ou qualidade? Qual é o problema de ser mulher? Somos mulheres, então, nada mais justo que fazer coisas como uma mulher. 

Rafaela Silva e a primeira medalha de ouro!


    Me deparar com essa admiração toda dos brasileiros com relação ao potencial feminino me soa de forma no mínimo estranha. Há anos que temos excelentes atletas, de destaque, e não pelo penteado feito para jogar a partida, e sim por jogar com raça e vontade de ganhar.
   Em 2014 a Always lançou uma campanha que retrata bem essa realidade, de como se interpreta essa ideia de fazer algo como menina. E nela percebemos a visão de alguns adultos de que mulher é frágil, fraca e por que não dizer 'fresca'. 

   Assim como o menino do vídeo que diz tentar proteger a irmã ao afirmar não ter agido para atingi-la, mas sim atingir às “outras meninas”, muitas vezes nós mesmas acabamos interpretando de maneira negativa o ser menina, o ser mulher. Talvez isso seja por causa da nossa criação, ou pela cultura desenvolvida ao longo dos anos. Mas é preciso entender, que essa visão já é ultrapassada demais. Que mulher não vive só de salão de beleza e lojas de calçados e roupas. É preciso questionar a cultura do machismo para garantir às mulheres a consciência de seu poder e força. Dar uma conotação pejorativa e fraca ao ser mulher é espalhar a submissão e a insegurança. E tenho dito!!


The Huntsman: Winter's War movie woman emily blunt jessica chastain

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Menos rótulos por favor!









Assista ao vídeo!

   


  Vivemos na sociedade do estereótipo, com uma receita pronta de como ser uma pessoa interessante (invista em sua beleza e no seu status), onde se valoriza o ter no lugar do ser.
   Há um tempo atrás, fiquei diante dessa campanha (vídeo acima), e me coloquei a pensar em qual é o destino da humanidade, que insiste em viver de pré-julgamentos, e se basear nas aparências. Hoje, com mais experiências vividas, vejo o quanto ainda temos a caminhar. O quanto ainda temos a aprender a reconhecer o real valor das pessoas.
  É preciso aceitar que somos diferentes, apesar de cruzarmos muitas vezes os mesmos caminhos, de ouvirmos as mesmas músicas, de vermos os mesmos canais de televisão. E nessas diferenças e semelhanças nos tornamos imprevisíveis, nos tornamos especiais. 
   Dia desses estava com meus alunos discutindo sobre o Zelo, o que significava, e a importância de sermos zelosos uns com os outros. E aí resolvi fazer uma dinâmica em que cada um deveria pensar na seguinte frase: Quem eu sou faz a diferença. Juntos, fomos capazes de perceber o quanto somos especiais, e o quanto podemos notar as qualidades por trás de cada um, porque buscamos a essência da pessoa e não o que a sua aparência nos dizia.
 Por isso que afirmo, quando as luzes (olhos) estão às escuras procuramos conhecer melhor as pessoas,
 e assim, podemos valorizar o que realmente importa. Me proponho, e porque não dizer, se proponha também, a apagar as luzes do preconceito, dos julgamentos, da necessidade de achar que conhece as pessoas pela aparência. Vamos nos permitir mais, vamos nos ouvir mais, vamos sentir mais. Que a beleza exterior não seja requisito de extrema importância, que a condição financeira não seja o primordial...Tiremos os nossos rótulos...nos preocupemos com algo chamado de conteúdo!


quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A espera de um amor












Fui apresentada a este vídeo, e me coloquei a refletir sobre. Imediatamente me vieram as perguntas: Estou a espera desse amor, chamado de amor da vida? Acredito em alma gêmea?
Sinceramente, confesso que já acreditei em PRÍNCIPES, mas comecei a valorizar os PRINCÍPIOS. Confesso também que por muito tempo esperei por minha metade, mas percebi que não precisava de alguém pra me preencher, pois sou completa, preciso apenas de alguém que me transborde. Que me mostre o que de mim mesma não consigo enxergar.
Encontrar alguém que achamos que seja um grande amor, não significa dizer que viveremos uma grande história de amor. Não se pode viver algo grandioso se você continuar se achando pequeno, se você não perceber que o valor que se dá a si, pode ser o mesmo que reflete aos outros. E assim, não trarás para perto de ti boas histórias, ou boas pessoas para grandes histórias.
Antes de esperar o amor da sua vida, é preciso perceber que carregar um amor não é ter uma história com alguém, é antes construir a sua própria história.


terça-feira, 2 de agosto de 2016

A tal hora certa das coisas








  Sim, somos movidos por expectativas e esperanças. Impomos a nós mesmos a palavra PACIÊNCIA, para que ela encontre com o TEMPO, e juntas decidam dar um rumo diferente a nossa história. Às vezes se torna difícil até mesmo pedir algo a Deus, como se fosse feio pedir certas coisas. E ai se volta ao ponto do saber esperar, afinal de contas sabemos que a tal da HORA CERTA das coisas sempre chega. Mas, a verdade é que este é o ditado mais correto: “As coisas acontecem em nossas vidas no momento em que devem acontecer”. E não adianta querer acelerar as coisas, porque elas simplesmente não acontecerão. 

  Certo dia escrevi que na vida não devemos acelerar os passos, pois essa atitude pode dificultar que alguém consiga me acompanhar. Escrevi que também devemos evitar atalhos, porque podemos deixar alguém pra trás, que estava em outro caminho (talvez o certo), só a nossa espera para viver grandes momentos. Neste mesmo momento de pura sapiência, percebi que o ideal é deixar que o relógio siga o seu compasso, que não vai adiantar correr, que o que é para mim chegará. Que a vida deve ser levada com calma, onde cada passo se torne um momento de aprendizado. Afinal de contas, o apressado não contempla as maravilhas da vida, e ele se esquece que na tensão do dia, se deixa de lado o prazer de ser um pouco distraído. É, acho que estava certa ao deduzir que quando eu decido parar um pouco, sou capaz de perceber e aprender o quanto ainda posso andar. 
 Por isso entendam a lentidão do meu caminhar e esse meu jeito de sempre olhar para os lados para descobrir o que/quem a vida me tem reservado. Isso é só uma resposta digna ao desejo quase louco de querer VIVER!!!!